DEZ MOTIVOS PARA NÃO EXISTIR DEBATE NO CAPITALISMO …

1 – Não existe debate no capitalismo porque não existe argumento que justifique um bairro da zona sul esconder por detrás de seus prédios luxuosos a maior favela da América Latina.
2 – Não existe debate no capitalismo porque não existe argumento capaz de explicar o fato de uma criança da classe D possuir condições de competir no mercado com uma criança da classe A.
3 – Não existe debate no capitalismo porque não existe argumento que justifique um banco lucrar sozinho trilhões em um país onde a maioria da população vive abaixo da linha da pobreza.
4 – Não existe debate no capitalismo porque não existe argumento que justifique um único latifundiário possuir milhares de hectares improdutivos enquanto famílias inteiras passam fome a procura de um pedaço de terra para plantar de forma sustentável e sem o uso de agrotóxico.
5 – Não existe debate no capitalismo porque não existe argumento que explique uma única potência mundial interferir na soberania do resto do mundo usando como subterfúgio para seus interesses econômicos a defesa da liberdade e da democracia.
6 – Não existe debate no capitalismo porque não existe argumento que justifique o fato de que quase cem por cento da população de um país tenha acesso à informação monopolizada por uma única emissora de televisão declaradamente capitalista.
7 – Não existe debate no capitalismo porque não existe argumento que justifique um sinal de trânsito ostentando carros luxuosos com criancinhas famintas estendendo as mãos na esperança de que algum rosto apareça por detrás dos vidros escuros e fechados e lhes dê nem que seja uma moeda de dez centavos.
8 – Não existe debate no capitalismo porque, se existir, alguém vai explicar como o capital utiliza as propagandas, as novelas, o futebol e as igrejas evangélicas para ludibriar a população de que a pobreza é digna e de que sofrer aqui na terra é bom para se redimir dos pecados.
9 – Não existe debate no capitalismo porque, se existir, o capital perde a discussão e, seguramente, lançará mão de golpes, ditaduras e guerras para se fazer permanecer no poder.
10 – Não existe debate no capitalismo porque, se existir, ele vira socialismo.

Evaristo Magalhães
Psicanalista

QUEM DISSE QUE AS ESPOSAS NÃO PODEM PENETRAR SEUS MARIDOS?

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento online: WhatsApp 31 996171882

Não é ser um corpo. É ter um corpo. Ter é diferente de ser porque quando temos é porque a coisa nasceu conosco – e temos que tomá-la como sendo nossa.

Nossos corpos possuem sensações que existem independentemente da nossa vontade: temos que ver o que vamos fazer com elas.

Não escolhemos o corpo que temos. Nascemos com ele e, por isso mesmo, ele já nos foi dado programado biologicamente.

O fato de um homem não gostar de ser penetrado em seu ânus por uma mulher, não significa que outros homens não possam ter esse mesmo desejo.

O fato de um heterossexual gostar que sua esposa o penetre, não significa que ele esteja deixando de ser homem ou que seja homossexual.

Jamais conseguiremos mapear tudo do nosso sexo. Seguramente, infinitas performances ainda estarão surgindo a cada novo corpo que vem ao mundo. Freud dizia que nada em nós é mais transgressor que a nossa sexualidade.

Há quem sinta prazer com seu corpo de determinado modo. Há quem sinta de outro. Não existe regra. Cada casal inventa a sua.

Há maridos que gostam de fazer sexo anal com seus esposas e há maridos que gostam que suas esposas lhes façam sexo anal. Qual a diferença? Quem disse que a mulher não pode fazer no homem? Quem disse que a mulher não pode ser ativa? Não seria apenas uma questão de criatividade e cuidado?

Pode tudo no sexo – só não pode violência. Lembre-se: o corpo é anterior à moral.

Instagram:@evaristo_psicanalista.

ODEIO SER, ADORO TER …

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882

Precisamos de alguém que nos ajude não a ser, mas a ter.

O que somos é o que aprendemos na família, na escola e na religião. Isso que somos apenas nos ilude sobre o que temos.

Mesmo que encontremos o maior amor do mundo, mesmo que façamos todas as cirurgias plásticas possíveis e mesmo que fiquemos milionários, nada disso nos livra do que temos.

O que temos é o que está escrito em nós – e que não pode ser apagado e nem rasurado. O que temos é o que só podemos carregar – e sem saber de que se trata. O que temos é o que mais tememos – e que ninguém pode fazer qualquer coisa por nós.

Ser é fácil. Difícil é ter. É por isso que todo mundo sai para trabalhar, namorar e divertir. É por isso que todo mundo quer ganhar dinheiro, carrões, mansões e viagens. Todo mundo quer ser – exatamente – para não deixar o ter vir a tona.

Quanto ao ser, nunca saberemos. Agora, quanto ao ter, não apenas sabemos: temos. Podemos mudar, trocar, esconder ou esquecer o ser. Já, o ter, é a nossa única e inevitável verdade.

Instagram:@evaristo_psicanalista

TODA PESSOA TEM QUE SER DESEQUILIBRADA PARA SER FELIZ …

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882

A felicidade é o contrário do que a sociedade quer que sejamos.

Chegamos mais perto de nós mesmos quanto mais distantes ficamos do meio em que vivemos. Ou seja, quanto mais chegarmos próximos de quem somos, mais a sociedade nos tormará como problemáticos.

A felicidade está em ir na direção oposta ao que querem nos fazer ir.

O pensamento da grande massa está muito mais para fora do que para dentro de si mesma.

Poucos partem de si para serem quem querem. Contudo, esses que conseguem, só vão crescendo de felicidade na medida em que são – cada vez mais – tachados de desviados, delinquentes ou loucos.

Quando alguém nos perguntar pela nossa identidade, quanto mais estapafúrdia for a nossa resposta, mais autênticos estaremos sendo com quem de fato somos.

Em se tratando de liberdade, quanto mais a pessoa for desdenhada, mais ela estará sendo livre.

Quanto mais nós nos criarmos em nossa própria solidão, mais próximos estaremos de quem somos.

A felicidade não está em se comunicar a partir do que se tem de igual com quem quer que seja. A felicidade está em dar conta de conviver com todos a partir do modo como cada um quer se apresentar em sua diferença.

O dia em que dermos conta de fazer isso – seguramente – estaremos diante de uma sociedade menos angustiada, depressiva e ansiosa.

Instagram:@evaristo_psicanalista