O AMOR QUANDO ACONTECE A GENTE ESQUECE QUE SOFREU UM DIA …

Ninguém começa um relacionamento pensando em quando vai acabar. Quem não quer um amor para sempre? Acontece que o tempo do amor não é cronológico.

O amor nada tem a ver com previsibilidade. Há amores que duram um dia, um ano e amores que só a morte os separa.

Há amores que acabam com um gesto, um olhar, um comentário ou uma brincadeira. Há amores que perduram após brigas homéricas, abandonos e traições.

Há casais que se rompem depois de uma deliciosa noite de amor. Há casais que se amam sem sexo. Há casais que se amam sem nunca terem se encontrado pessoalmente. Tem os erotomaníacos que estão cem por cento seguros do amor de pessoas que – sequer – sabem de suas existências.

Não adianta buscar os motivos que levam os amantes ao amor. Jamais saberemos porque as pessoas se amam. Também, jamais saberemos porque as pessoas desistem de amar.

Não existe ciência para o amor. Nenhum saber o toca. Ele é atemporal porque pode acontecer e pode deixar de acontecer a qualquer momento.

Podemos controlar o que vamos vestir e falar. Podemos controlar nossos movimentos e gestos. Podemos decidir o que vamos comer e beber. No entanto, não podemos controlar o que vamos sentir. O amor não tem razão, memória ou vontade.

É por isso que quando o amor acontece a gente sempre esquece que sofreu um dia.

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s