QUALQUER COMPLETUDE É UMA INFELICIDADE …

Não existe outra maneira de existir senão pela falta. Não vive quem ama tudo e, também, não vive quem nada ama.

Tudo na vida, para ser de verdade, precisa levar em conta alguma ausência.

O tudo é sempre morte – para o melhor ou para o pior.

Quem não quer a sua tão sonhada zona de conforto? Quem não quer o paraíso prometido pelas tais revoluções sociais? Quem não tem – ao menos – um conhecido masoquista?

Contudo, não existe sentido fora do desejo. Não é inteligência suprassumir a castração.

A falta não é a morte. A morte é não ter a falta.

Nunca se ache completo – ainda que todos se rendam aos seus dotes físicos ou aos seus encantos intelectuais. Não se sinta possuidor do que quer que seja. Não ocupe – no mundo – o mesmo lugar dos contentes.

Recomece sempre do zero no exato momento em que você entender que conquistou o que sonhava. Seguramente, você estará em um lugar muito mais interessante do que o lugar daqueles que se acomodaram em achar que encontraram o tal sentido de tudo.

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s