NÃO EXISTE PESSOA PROFUNDA …

Não somos feitos de camadas sobrepostas. Ninguém se conhece indo do superficial ao profundo.

Somos conteúdo e vazio. Acontece que o conteúdo não tem o poder de preencher o vazio. Ou seja, existir é um eterno movimento do conteúdo sobre o vazio e do vazio sobre o conteúdo.

Portanto, não nos dividimos entre momentos de completude e momentos de ausência. Não é uma coisa e depois outra. A ausência acompanha a completude como o avesso – que mesmo sendo avesso – nunca deixa de ser visível.

Não somos vivos que vamos morrer um dia: somos mortos-vivos. Estamos morrendo enquanto vivemos. Não é uma coisa ou outra. É tudo junto.

Portanto, a morte-vida é a ausência-presença que somos. Diferentemente do animal que nada pode fazer em relação aos seus instintos, nós, não somos apenas um. Somos dois porque podemos reinventar infinitamente sobre esse um que somos – sem nunca suprassumí-lo.

Não é um diálogo que se esgota. Não existe ponto de ancoragem.

Já sabemos quem somos: somos nada. Essa é a nossa única verdade – que é intransponível. Temos que ver o que vamos fazer com ela. No entanto, sabemos que independentemente do que fizermos, ela nunca deixará de existir.

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 96171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s