POR QUE AS PESSOAS ESTÃO SENDO USADAS COMO OBJETOS?

É relativamente fácil ter dinheiro, carros e mansões. No entanto, o ter não é a maior prova de humanidade ou de maturidade.

Difícil é estar com o outro. Essa é – sim – a maior prova de equilíbrio psicológico que alguém pode dar de si.

O dinheiro quando falta podemos conseguir mais. Quando o outro nos falta, não podemos trazê-lo de volta porque essa falta nos apresenta um outro totalmente diferente de tudo o que ele já foi.

Essa é a grande diferença entre as coisas e as pessoas. As coisas podem ser substituídas por outras delas mesmas ou por outras diferentes. As pessoas não podem ser substituídas nem por elas mesmas e nem por outras. A falta do outro é sempre única. A angústia que ele nos trará amanhã nada tem a ver com a angústia que ele está nos trazendo hoje.

O desejo do outro é sempre singular. Isto significa que ele está o tempo todo nos jogando em um buraco que nenhum objeto que achamos que possuímos pode tamponar.

Relacionar é dar conta de se reinventar indefinidamente a partir do nada.

É por isso que é infinitamente mais fácil trocar as pessoas por coisas. Na falta das coisas, encontramos outras iguais ou parecidas. Quando as pessoas nos faltam, nos deparamos com outras completamente diferentes das anteriores.

Dar conta de lidar com isso é que é a maior prova de masculinidade e de feminilidade que existe. Poucos dão conta!

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s