O QUE OS ARTISTAS TÊM PARA ENSINAR AOS PSICANALISTAS?

Na tragédia, os atores vivenciam dor, morte, desamparo e perda. Nenhum desses sentimentos – presentes na ficção – nos são estranhos na vida real.

No palco, os atores gritam e choram. No entanto, é tudo representação.

É importante repetir que o que é representado é apenas o grito e o choro. Em cena, a dor não pode ser representada. A dor tem que ser vivida. Caso contrário, não estaremos diante de um grande ator e, sim, de um canastrão.

Portanto, nada melhor que o teatro para nos ensinar a lidar com nossos desesperos, angústias, depressões e ansiedades.

Ou seja, precisamos dar conta de viver as nossas dores – sem gritar e sem chorar por isso. Precisamos carregar conosco nossas mortes, desamparos e perdas – sem angustiarmos ou deprimirmos por isso.

Os atores se angustiam e se deprimem. Mas só de brincadeira. Na vida real, temos que dar conta de ser assim também.

Ao menos na ficção, os artistas dão conta de vivenciar o pior de que somos – e sem enlouquecerem por isso.

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s