AME SEM FAZER PERGUNTAS, POR FAVOR!

Tem coisa que é, mas que não existe. O amor é um bom exemplo disso. O amor não existe. Isso não significa que não podemos amar. Eu prefiro o amor que é. Não gosto do amor que dizem existir. Essa coisa de existir é muito complicada - uma vez que não existe a existência da existência. Desse modo, abandonei essa história de querer saber a respeito das coisas que existem. Agora, quero saber das coisas que são. Portanto, no amor, prefiro vivê-lo no lugar de querer questionar sua existência. Aliás, vivo assim não apenas no amor, mas em tudo o mais. Prefiro mais experimentar que querer saber. Faço isso com os sabores, os sons, as cores, as formas, as consistências e os silêncios. Aprendi a viver para as coisas que são. Aprendi a viver para as intensidades e vibrações. Quero as minhas potências e, não, as minhas impossibilidades. Quero saber de quem sou - enquanto corpo que interage, afeta e é afetado. Desisti de perguntar de onde vim e para onde vou. Desisti de perguntar por que vou envelhecer e por que vou morrer. Quero - agora - quem sou com tudo o que é!

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento por vídeo chamada pelo WhatsApp: 31 996171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s