NUNCA SEJA O GRANDE AMOR DA VIDA DE NINGUÉM …

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento online: WhatsApp 31 996171882

O amor deixa de fazer sentido quando quem nos ama satisfaz todas as nossas vontades.

É por isso que não suportamos os amores grudados demais. Deixamos de existir quando alguém se dispõe a realizar todos os nossos desejos.

É por isso que o amor só faz sentido se for livre. Preciso ser eu mesmo com quem amo porque é na minha diferença que me faço existir para ele. É a minha liberdade que alimentará o amor dele por mim – porque é a partir dela que ele nunca estará seguro de me ter.

O outro não pode achar que me conhece por completo. Não pode achar que sou dele. Isso é qualquer outra coisa, menos amor.

O que seria o amor, então? O amor seria realizar a completude do outro, mas deixando em aberto alguma brecha nessa completude. Sem essa brecha, não há amor.

Somos – não naquilo que preenchemos no outro. Somos – naquilo que faltamos nele.

O outro nunca pode achar que sou dele. Pelo contrário, o que ele precisa é ter de mim a certeza de que nunca me terá. É essa certeza que alimentará o nosso amor.

Como ser o amor da vida do outro não sendo o grande amor da sua vida? Eis o segredo para a felicidade no amor!

Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s