EU ADORO O NADA …

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento online: WhatsApp 31 996171882

Criamos nomes e números para os dias da semana, meses e anos. Daí, inventamos que temos uma idade. Ontem éramos assim, hoje não somos mais e amanhã, provavelmente, seremos bem diferentes. Criamos tudo isso para termos a sensação de que viver faz algum sentido. Ou seja, viramos dependentes da mudança. Viramos viciados por novidades.

Por que viramos dependentes do movimento? Por que olhamos tanto para o Whatsapp? Por que estamos ensandecidos para que alguma coisa aconteça? Porque é pelos acontecimentos que criamos uma borda para o vazio que somos. Se nada acontecer, ficamos sem rumo. A vida perde o sentido. Ficamos sem sem nada saber – na vertical e na horizontal da vida.

O que fazemos e o que faremos é o que nos protege do que está depois – e que não sabemos – do que temos a nossa frente e ao nosso lado. É por isso que não podemos parar nunca.

No entanto, a vida pode parar. Nada pode acontecer. Estamos terminando o que temos e não temos outra coisa para ligar com isso que está no fim. Contudo, para muitos é desesperadora essa sensação de ter que caminhar no nada – sem nada para pensar e sem nada para fazer.

Os orientais sabem que é exatamente nesse vácuo que está a verdade da vida.

Nós, ocidentais, ao contrário deles, inventamos o pânico e a depressão quando estamos diante disso.

Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s