O QUE É VIVER DE VERDADE?

 

A religião nos faz fugir de nós mesmos. Ela nos acovarda de nós mesmos.

A religião cria um saber que vira as costas para quem – de fato – somos.

Nenhum saber deveria partir do incerto para o certo. Não deveríamos amar o incerto e o odiar o certo?

O que é mais certo, a eternidade ou a morte? Quanto à morte, já sabemos de sua inevitabilidade. E quanto à eternidade? Alguém voltou aqui para confirmá-la? Não.

É por não aprendermos a amar a finitude, que não temos paz durante nossa passagem por aqui. É por nos ocuparmos com a incerteza da eternidade, que não usufruímos, como deveríamos, do tempo a que nos foi dado viver aqui.

Por que não casamos amor com morte ao invés de casarmos amor com eternidade? Por que não amar a escuridão no lugar da luz? Quem julgou as trevas como sendo pior que as luzes?

Não se trata de masoquismo esse gosto pelo mórbido. Não se trata de escolher não amar a finitude. Não temos escolha – mesmo porque não resolve sofrer, revoltar e deprimir.

Na vida, a ilusão está em amar só o dito belo, limpo e claro. Infelizmente, jogamos nossas verdades para debaixo do tapete ou para o esgoto – como se isso adiantasse alguma coisa.

Poucos na história da humanidade deram conta de amar seus dejetos. Poucos na história da humanidade deram conta de viver a vida em toda a sua plenitude.

Evaristo Magalhães – Psicanalista
Atendimento online: WhatsApp 31 996171882
Instagram:@evaristo_psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s