COMO NÃO SOFRER DE SOLIDÃO?

É uma delicia a presença do outro em nossas vidas: o toque, o cheiro, a conversa, o beijo, o riso etc. Tudo isso é muito gostoso!

No entanto, ninguém é nosso. Só podemos estar com o outro com a condição de que ele queira – e ele pode não querer. Portanto, não deveríamos depender de ninguém para a nossa alegria de viver.

E quando falta todo mundo? O que fazer? Teríamos que dar conta de transferir todo esse prazer antes compartilhado, agora só para um.

Como viver meu prazer só comigo? Infelizmente, só sabemos da nossa felicidade na dependência da presença de alguém. Não sabemos o que fazer conosco quando todos se despedem.  A questão é que ninguém está o tempo todo ao dispor de nossos afetos. É por isso que sofremos, angustiamos ou entramos em pânico quando quem nos faz bem resolve ir embora.

No entanto, só posso ser completo comigo – porque nunca me falto de mim. Jamais serei completo com alguém – porque ninguém é de ninguém.

Todo prazer advindo de quem quer que seja será sempre capenga.

Comece – agora – a exercitar seus afetos para consigo mesmo. Faça de você mesmo o seu maior prazer!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Instagram:@evaristo_psicanalista

Twitter:@evaristopsi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s