EXISTIR É DE CADA UM …

Uma doença pode ter uma causa genética. A desigualdade social pode ser a causa da violência.

Para certas coisas, podemos determinar uma causa.

No entanto, não sabemos responder por que existimos.

Viver não possui uma causa definida.

Se muito questionarmos, veremos que viver não faz o menor sentido.

Por que viver se vamos envelhecer e morrer?

Para que viver se não sabemos de onde viemos e para onde vamos?

Vivemos para ludibriar quem não sabemos. Falamos para não cair em silêncio. Viajamos para não paralisar. Ou seja, vivemos para negar o que não sabemos.

Como não existe resposta definitiva para a existência, cada um vai inventando seu próprio modo de permanecer vivo – enquanto se pode.

Cada um cria seu próprio modo de se fazer normal nesse mundo.

Todo sentido de viver, só pode ter o nome de respeito.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s