POR QUE O MUNDO ESTÁ ESSE INFERNO?

Acho uma ingenuidade pensar que o que penso de mim é o mesmo que as pessoas pensam.

Ou seja, é uma inocência pensar que as pessoas me acham bonito tanto quanto eu me acho.

Não existe essa consonância entre o que penso que sou e o que as pessoas pensam de mim. Por que?

A vida não faria sentido se fôssemos todos espelhos uns dos outros.

É por isso que pessoas se odeiam ou brigam entre si. Carregamos essa ilusão de que somos amados como gostaríamos. Como isto não existe, partimos para ignorância quando a diferença vem à tona.

Só sabemos do amor. Não fomos educados para o desamor.

No fundo, não queremos é saber a verdade quando alimentamos a crença de que a vida é só sincronia.

Somos contraditórios. Somos juventude e velhice, vida e morte, perdas e ganhos.

É contra as perdas que não suportamos, que reagimos com hostilidade quando alguém diz o que não esperaríamos ouvir.

Viver a diferença é de fundamental importância: serve para o nosso crescimento e serve como catarse para a agressividade daquilo que nada e nem ninguém pode resolver por nós.

Qual importância dessa agressividade que carregamos e é sem solução? Ela quebra a nossa arrogância, nosso narcisismo e cobra a nossa humildade.

O mundo permanecerá um inferno enquanto não nos admitirmos finitos.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s