QUANDO TEREMOS PAZ PARA AMAR?

Achamos que viver é pensar, falar, trabalhar e namorar. Não é. Existe algo a mais que isso. Não sabemos se esse algo está atrás, do lado ou no meio de tudo isso.

O fato é que tudo o que fazemos é para camuflar esse algo que não sabemos.

Muitos acham cansativo falar. Quantos não acham uma chatice trabalhar? E quantos não têm o menor saco para namorar?

Cansativo é isso que tudo o que fazemos não consegue abafar. Chato é isso que nem amando conseguimos nos desvencilhar.

Isso atravessa o que pensamos e o que falamos. Isso tudo transborda.

Não é com o trabalho que deveríamos nos ocupar. Não é o amor o nosso maior dilema.

Quase nunca queremos saber do que nos atordoa.

Isso não tem nome, cor, forma, sabor, tamanho ou peso.

É para conter isso que inventamos viver. A questão é que isso tudo ultrapassa.

É só quando tomarmos isso como uma coisa menos desesperadora que teremos paz para falar, pensar, trabalhar e amar.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s