NÃO É FELIZ QUEM ENCONTROU UM GRANDE AMOR …

Amamos para fugir de quem somos.

A pessoa pode ser milionária, inteligente, célebre e bela. Tudo isso é a maior prova de que ela não sabe de si.

Usamos de tudo para saber quem somos quando só saberemos na ausência de tudo.

Ninguém nos faz mal. Nós é que usamos o mal que nos fazem para chamar atenção para o nosso desespero.

Falamos, cantamos, viajamos, compramos, comemos e transamos – exatamente – para fugir de nós mesmos.

Amamos, consumimos e gozamos por desespero. Tanto que entramos em pânico quando perdemos quem amamos.

Jamais seremos felizes enquanto não dermos conta de encarar quem somos na mais profunda solidão de nós mesmos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s