Qual o problema do BOLSONARO?

Inventamos a consciência para conter o inconsciente.

A consciência é a elegância, o cuidado, a tolerância, o diálogo, enfim, o bem-estar.

O inconsciente é o abjeto, o mórbido, o sujo, o escroto, enfim, o mal-estar.

Espera-se que todos ajam de modo consciente. Tanto que quando queremos desfazer de uma pessoa, sempre a associamos com seu lado amoral, sombrio e pervertido.

Lembro do escândalo que foi quando pegaram o Lula consumindo cachaça no avião da comitiva presidencial.

Para não surtarmos, a civilização nos autorizou realizar certos desejos inconscientes – com a condição de que não se tornem públicos.

Bolsonaro é um descontrolado. Ele é o rei do constrangimento. Quase tudo nele é abjeto. O modo como ele fala, olha, veste, senta e rir.

Não se espera de um presidente assuntos como urina e fezes. Só um transloucado para defender o fim da Amazônia e da cultura indígena.

Parece que funcionou – até certo ponto – falar mal de mulheres, negros e lgbts. Alguns até pensaram que fosse brincadeira. Ele não estava brincando.

Bolsonaro revelou-se uma pessoa limitada moralmente, emocionalmente e intelectualmente.

A questão agora é como arrancar esse sujeito de lá.

Ao menos, parece que parte de seus seguidores voltaram a bater as panelas. Resta saber se soarão suficientes. Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s