POR QUE TANTA VIOLÊNCIA?

Somos imaginação, palavra e invenção. Podemos com os recursos que adquirimos e podemos inventar novos recursos.

É porque podemos sair pela arte que não ficamos violentos.

No entanto, podemos vivenciar situações que mesmo tentando, não conseguiremos nada inventar.

Por exemplo, não consigo pensar, imaginar ou criar qualquer coisa sobre o que pode vir a me acontecer daqui a um minuto. Não consigo antevê nada. Tudo o que eu racionalizar, fantasiar ou inventar pode não suprir o que pode vir à me acontecer.

É por isso que fico violento. Fico violento comigo quando me angustio, quando fico inquieto ou quando passo essa angústia e essa inquietude para o meu corpo na forma de doença. Fico violento porque não sei. Fico violento para esquecer que não sei ou fico violento para me punir por não saber.

A violência começa onde termina a razão, a imaginação e a criação.

Não existiria violência se fôssemos infinitos em nossa capacidade de criar sobre as adversidades da vida. Não somos. Nem mesmo a arte nos salva: nada nos salva.

Portanto, somos – também – o mal. Somos – também – violentos. Por que? Porque não sabemos tudo. Porque não conseguimos controlar, mapear ou configurar tudo de nós. Não conseguimos nos desgrudar dos enigmas que somos. O que cada um fará com isso? Impossível saber.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s