O AMOR AINDA É – SIM – O NOSSO MELHOR ANTIDEPRESSIVO …

Deveríamos buscar o amor para além do que somos enquanto corpo.

É por nos sabermos envelhecidos que o fantasma da morte nos apavora.

É por não sabermos tudo do outro que nos é impossível saber como ele nos tratará em nosso próximo encontro.

Deveríamos amar não só para nos excitarmos e gozarmos no final. O amor deveria ser algo que nos protegesse – de alguma maneira – do que mais nos atormenta.

Deveríamos crer que, ao amarmos, estaríamos mais seguros das angústias que nos cercam.

Não deveríamos só beijar. Deveríamos procurar indícios de que quem nos beija possui qualidades que podem nos ajudar a viver com um pouco mais de segurança.

O amor parece que desapareceu porque não estamos mais preocupados com nossos dilemas existenciais.

Parece que o dinheiro, os antidepressivos, a estética e a medicina tomaram o lugar do amor.

Tocamos, beijamos e transamos com vários corpos apenas pela necessidade de extravasar o prazer do nosso próprio corpo.

Até bem pouco tempo o amor demandava algo mais para além de só transar. Amávamos porque viver era angustiante – e a presença do outro amenizava, em certa medida, esta angústia.

É por isso que não só fazíamos sexo. Fazíamos sexo e conversávamos, olhávamos, sentíamos e convivíamos: o outro possuía alguma aura que ameniza nossas agruras emocionais.

Agora, parece que quando o ser humano sofre, não é mais no amor que ele busca o seu antídoto. Parece que ele corre para o shopping, corre para a academia ou se entope de antidepressivos.

Será que o amor perdeu mesmo o sentido? Ou será que teremos que ir ao fundo do poço dessa ilusão da felicidade pelas coisas, para nos darmos conta de que o amor é, ainda, o melhor remédio para o que coisa nenhuma pode nos livrar?

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s