POR QUE ACREDITO EM AMOR À DISTÂNCIA?

Para acreditarmos no amor precisamos conversar teti-a-teti, precisamos estar vendo o outro quase o tempo todo e achamos que por perto é mais difícil de perder. Doce ilusão!

Não estamos garantidos no amor porque falamos, vemos e tocamos quem amamos. O amor não é concreto. O amor não é racional.

O amor, por ser uma emoção, é todo da ordem da intuição.

Desse modo, não importa a distância. Não é a presença física que nos assegura do amor do outro por nós.

Todo mundo quando não é amado se sabe não amado. Muitos, por uma questão de carência, podem até não querer saber.

Não é pela fala. Não é pelo olhar. Não é pelo toque que nos sabemos amados.

O corpo é só a manifestação de algo mais profundo. E este algo mais profundo, só pode ser captado pela intuição.

Portanto, posso estar à centenas de milhares de distância do meu grande amor – e mesmo assim me sentir cem por cento seguro de seu amor por mim.

Isto tem explicação? Não. Algo me diz. Sinto isto.

E se eu for traído? De quem é a culpa? Minha. Eu é que não dei conta de ler e de enfrentar os sinais que ele estava me dando de que eu não era mais o grande amor de sua vida.

Sendo assim, para amar ou não, escute mais – com toda coragem – o que seu coração te diz.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s