É PRECISO MUITA CORAGEM PARA AMAR ….

 

A primeira condição para o amor é a certeza de amar e de ser amado.

Quando amamos cremos que estamos amando conforme o amor que o outro espera de nós.

Quando amados cremos que estamos sendo conforme o amor esperamos que o outro nos ame.

No começo de qualquer amor, tudo parece perfeito: o outro me dá o amor que eu quero e dou ao outro o amor que ele quer.

Doce ilusão! Fazemos de conta que damos ao outro o amor que ele espera de nós para que ele nos dê o amor que esperamos dele. Logo essa mentira cairá por terra.

O outro jamais me dará o amor que espero dele porque esse amor é mais meu que dele. Jamais darei ao outro o amor que ele espera de mim porque esse amor é mais dele que meu.

Portanto, não existe o amor que eu espero do outro e não existe o amor que o outro espera de mim. O que move o amor é uma fantasia. É por isso que os casais brigam tanto.

Nessa perspectiva, creio que o amor só pode ser a capacidade de amar o outro quando ele não pode me dar o amor que eu espero dele.

Não deveríamos amar esperando do outro o amor que gostaríamos.

É inevitável que o outro nos negue esse amor – uma vez que esse amor é só nosso e não dele.

Qual é a parte boa de quando somos desamados em nossos amores? Ganhamos a oportunidade de buscar em nós mesmos o amor que tanto demandamos do outro.

A questão, então, é a seguinte: será que vamos continuar querendo amar o outro quando encontrarmos em nós o amor que gostaríamos que ele nos desse? Eis a questão!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s