NUNCA CORRA ATRÁS DO AMOR DE NINGUÉM …

 

Ninguém deve vir  ao nosso encontro por insistência. O outro deveria vir apenas quando seu coração palpita forte por nós ou quando nossa lembrança causa aquele friozinho gostoso nele.

E quando é só o nosso coração que palpita pelo outro? E quando o sentimento dele não está na mesma consonância do nosso? Devemos insistir? Devemos ir atrás? Não.

Não podemos forçar o coração de ninguém a bater mais forte por nós. Isso não é possível!

No amor, não é o nosso chamado que deveria fazer o outro vir ao nosso encontro. É mais que isso. É o que despertamos nele. É o que ele sente por nós. É o desejo espontâneo dele por nós.

Ninguém pode se culpar por não ter sido amado. Por que não aconteceu? Não existe resposta.

O amor só é válido se vier de dentro e se for livre. Se for forçado, não é amor e, sim, obrigação – e ninguém ama obrigado.

O problema é quando poderia ter acontecido e estragamos tudo com nossas carências.

 

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s