O BRASIL IMBECILIZOU?

A palavra justificativa vem de justificar, fazer justo, tratar com justiça.

Justificar é dizer com base em determinados valores que façam sentido.

É porque justificamos que não agredimos. A violência não faz sentido.

Penso que estamos perdendo a capacidade de justificar.

Uma pessoa aparece nas redes sociais defendendo a tortura para os comunistas. Deveria ser completamente estapafúrdia a relação entre torturar por defender ideias comunistas. Mas, não é. Há quem ache justo.

Esse é o grande nó da questão. O justo supõe proporcionalidade. Quando é no campo das ideias, a proporção é sempre a palavra e nunca a agressão.

Devo sempre mostrar minhas razões. Devo sempre estabelecer meus contrapontos para as bases argumentativas do meu suposto opositor.

No entanto, há quem ache justo agredir mesmo podendo dialogar.

Estamos desistindo da palavra. Estamos esquecendo que elaborar aplaca o ódio, que pensar confere valor ao ato e que compreender direciona a ação.

Estamos parecendo surtados que perderam a razão. Estamos parecendo descompensados vomitando o que nos vem à cabeça. Estamos parecendo desequilibrados reverberando ideias sem qualquer filtro.

A razão precisa suplantar o ódio.

Existe saída? Sim. Precisamos trazer para a palavra os motivos que nos fizeram perdê-la. Ou seja, precisamos usar da palavra para tentarmos entender porque paramos de usar a palavra.

Se não for assim, caminharemos para a barbárie.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s