SOBRE PESSOAS COMPULSIVAS PELA BELEZA ETERNA …

Corpo é movimento, força, beleza, vontade, desejo e sonhos. Mas, corpo é – também – perda.

O animal é o seu corpo porque não tem consciência de si. O homem tem o seu corpo porque pode gostar ou não dele. O homem tem o seu corpo porque pode intervir nele.

É porque criamos as palavras bonito e jovem que criamos – também – a obsessão pela pílula da eterna juventude.

No entanto, tudo o que somos tem data de validade  – queiramos ou não.

O que se passa com muitas pessoas compulsivas por atividade física e cirurgia plástica? É só saúde? Só estética? Não. É a ilusão da eternidade.

Ninguém deveria usar a atividade física ou a cirurgia plástica para buscar a eternidade.

É a finitude que deveria estar em nossa meta – e não a ilusão da eternidade. Pena que nossos treinadores físicos e cirurgiões plásticos não estão preparados para fazerem vir à tona este lado contraditório em seus alunos e pacientes.

Muito pelo contrário, os iludem de que podem ser um corpo. É por isso que muitos piram quando começam a perder o vigor físico, intelectual e psicológico.

A consciência da finitude precisa ser mais alegre que a conquista advinda da ingestão ou da intervenção de qualquer dispositivo tecnológico.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s