POR QUE AS ARTES?

Para a Psicanálise tudo o que fazemos é para suprimirmos uma falta que nos é insuprível.

Trabalhamos, amamos e pensamos para camuflar em nós algo que não queremos ver.

Não gosto do modo como a ciência e a filosofia tentam preencher o que não tenho. Acho tudo muito engessado, padronizado, pretensioso, repetitivo, frio e sistemático.

O que seria de nós se não fossem as artes?

Quanto ao que não sei de mim, prefiro o que os artistas têm para me dizer – ou para me mostrar – do que o que os cientistas, religiosos e filósofos me dizem ter.

Fora da arte, tudo é para enganar. Dentro da arte, tudo é para mostrar.

Cada obra é um olhar sobre os enigmas que carrego em mim.

Cada obra é um traçado, um desenho, uma silhueta ou uma borda sobre o meu vazio de que não sei.

A arte me interessa na medida em que fala de mim – no sentido dos meus ossos.

Não quero apenas rir. Quero saber rindo e me emocionando do que não me sei.

Melhor eu me ver com cores e movimentos do que me ver de forma crua. Nas artes, o pesado ganha alguma leveza.

Não quero ser enganado por uma suposta verdade. Prefiro não fugir. Prefiro ir de encontro. Só a arte pode me fazer ver quem sou – e sem a pretenção de me sistematizar.

Deve ser por isso que os artistas são tão perseguidos. Eles nos fazem ver o que mais tememos em nós mesmos.

A verdadeira arte nos adianta em representação o que – em algum momento – teremos que viver em carne viva. Ela deixa para cada um a decisão do que fazer de si. Espera-se que se faça bem.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s