QUANDO VOCÊ PODERIA SER VOCÊ MESMO E NÃO É?

Muita coisa na psicanálise vai na contramão do que pensamos.

Achamos que na vida ter prazer é poder comprar, viajar e encontrar amores.

Achamos que ter prazer é encontrar meios de fugir da dor, da solidão, da angústia e da ansiedade.

Para a psicanálise – ter prazer – é o oposto disso. A alegria de viver não está em se entupir de coisas. A felicidade não é de fora para dentro. É o contrário.

Então, retira as compras, as viagens e as pessoas. Retira a religião, a ciência e a filosofia. Tudo isso é o grande engodo do nosso prazer de viver.

Retirado tudo isso, o que sobrou? Nada. Aí está a nossa felicidade – porque qualquer coisa que advir daí não pode ser de mais ninguém a não ser de nós mesmos.

É muito curioso que vivemos fugindo da solidão quando – na verdade – a nossa alegria de viver está toda nela.

Fisicamente, somos únicos. Ninguém sorri igual, gesticula ou sofre igual. No entanto – psicologicamente e intelectualmente – temos a mania de copiar quem somos.

Ninguém tem o timbre de voz igual. Porém, as pessoas têm a mania de emprestarem seus timbres – tão genuínos – para repetirem falas alheias.

A questão é quando a fala do outro não consegue mais suprimir nossas dores. Ficamos no vácuo. É neste momento que poderíamos inventar quem somos.  Não o fazemos  por julgarmos o vazio como insuportável: voltamos para as nossas máscaras de sempre.

Sou quando tudo falta. Se ainda não sou é melhor eu começar a ser. Chegará uma hora em que nada do que eu lançar mão vai dar conta de me tirar da possibilidade de eu ser eu mesmo. Pena que pode ser que seja tarde demais.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s