PARA QUE SERVE A RAIVA?

O ódio é o mais problemático de todos os sentimentos. Quem não gosta da alegria? Quem não gosta de aliviar a tristeza em uma mesa de bar?

Difícil é o que fazer com a  raiva.

Freud sugeriu as artes e os esportes. Foi suficiente? Não. Sobrou o outro e nós mesmos.

Alguém gosta de ser odiado? Alguém quer servir de válvula de escape para as frustrações de outrem? Alguém quer ser vítima de preconceito?

Ou seja, não deveríamos descontar nos outros nossos sentimentos mais vis.

Quem gosta de ser alvo de sua própria raiva? Quem gosta de ser ansioso? De viver angustiado? De se mutilar? De comer os próprios cabelos? De engordar? De se coçar? De roer as unhas? Creio que ninguém.

Para que deveria servir a raiva? Para se defender de outra raiva. O ódio só se justifica quando é para combater outros ódios infundados moralmente.

Neste sentido, o que não falta é motivo para aliviarmos nossas tensões. O que não falta é preconceito para ser execrado. O que não falta é injustiça social para ser combatida.

No entanto, preferimos descontar nosso ódio em nós mesmos, atacando a geladeira, criando doenças, inquietações, depressões e revoltas.

Ainda não sabemos fazer um bom uso da nossa raiva.

O mundo será outro o dia em que o fizermos!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s