DE QUEM É A CULPA PELO SUICÍDIO?

Precisamos ser plurais porque a verdade não existe. Ninguém está seguro. Nem mesmo os mais religiosos estão cem por cento certos de suas crenças.

Na ausência de um universal temos que diversificar. Se os adultos não sabem, como podem exigir que as crianças e adolescentes o saibam? Há algum vazio em tudo. Não se pode mentir quanto a isso. O que vem depois de Deus? É por isso que tantos surtam.

Querem nos impor como se fosse completo. Não é. Há lacunas. Há mais perguntas que respostas. Se não existe, não podemos impedir que cada um se invente sobre o que não tem sentido.

Não dá para viver só de ilusões. É necessário desiludir para se reinventar. É por isso que tantos estão desistindo. Não fomos ensinados para a arte.

É só na medida em que cada um desenvolve o sentido de si que o mundo pode virar uma enorme bricolagem existencial. Mesmo assim não será completo.

É por isso que não podemos barrar ninguém de recomeçar sempre que quiser no ponto de seu próprio limite.

Não importa a forma. Importa é que as pessoas sigam suas existências. Pode ser pelo corpo, pelo intelecto, pelo sexo ou pela rebeldia. Pode ser por qualquer coisa que faça com o que o indivíduo não deixe de estabelecer algum nó entre ele, a vida e o mundo.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s