NÃO PODEMOS ADOECER POR QUESTÕES POLÍTICAS …

É fato que as pessoas estão mais agressivas. Impossível não se indignar diante de tantos absurdos. Golpe. Corrupção. Desemprego. Miséria. Fome. Xenofobia. Racismo. Feminicídio. Homofobia. Muitos estão adoecidos por isso. Agressões. Revoltas. Depressões. Ansiedades. Suicídios. Não é a melhor saída. Não é pela violência. Nossas questões precisam retornar para o campo do debate. A violência paralisa. As ideias circulam. É claro que pelas ideias as mundanças podem demorar um pouco mais. No entanto, não podemos perder a esperança de que uma sociedade menos desigual e mais justa é a melhor saída para todos. Quando abandonamos o campo das ideias e enveredamos pela agressão, a questão deixa de ser social e vai para o campo da subjetividade. Há quem veja nobreza em alguém que xinga e ameaça o outro apenas por discordância de ideias. Sofre quem agride e quem é agredido. O ódio é um sintoma. Por que estamos mentalmente adoecidos? Quando a reação é de violência, deixamos o campo da coletividade para adentrarmos no campo da pessoalidade. Precisamos perguntar que uso este agressor está fazendo ao ser violento com alguém. A palavra é a medida. É masoquismo toda atuação não mediada pela palavra. Masoquismo é criar situações de sofrimento com o objetivo de se punir por questões que nada dizem respeito àquela situação específica. Podemos e devemos defender nossas ideias. Não podemos é sofrer por nossas ideias. Ideias não sofrem. A dor é subjetiva. A revolta subjetiva. A violência é subjetiva. Podemos e devemos manifestar. Podemos e devemos protestar. Fazer paralisações. Greves. No entanto, temos que voltar para casa e dormir em paz. Não podemos deixar de tomar nossa cerveja. Encontrar nossas amigos. Ouvir nossas músicas. Curtir nossos filmes e ler nossos livros. Não podemos misturar ideologia com masoquismo. Toda ideologia tem sua razão de ser. Que vença as melhores razões e que o debate permaneça em aberto. O masoquismo é irracional. Tem a ver com desejos recalcados. Precisamos tomar muito cuidado para não usarmos nossas lutas políticas para resolvermos questões que dizem respeito menos ao espaço público e muito mais à um bom divã.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s