QUALQUER ARROGÂNCIA É UMA INFELICIDADE …

É óbvio que o presente tem algo do passado e do futuro. Se acertamos hoje, é porque fizemos a escolha certa no passado. E o que acertaremos no futuro, é porque estamos escolhendo bem no presente. Então, porque nunca estamos felizes? Não existe escolha cem por cento certa e nem escolha cem por cento errada. A sabedoria da vida não é a felicidade plena. A sabedoria da vida é dar conta de enxergar algum sentido nas escolhas – nunca absolutas – que vamos fazendo ao longo da vida. As palavras não são as coisas. Se olhamos de um lado, quando voltamos para ver de novo, o mesmo lado já não é mais o mesmo. Por que ficamos irritados? Por que ficamos ansiosos? Por que angustiamos? Queremos tudo. Não serve viver e morrer. Não serve ficar jovem e Velho. Queremos a eternidade. Queremos fazer prevalecer a nossa vontade. Não somos a única vontade do mundo. Há outras vontades. Somos cartesianos demais. Seria ótimo se a matemática fosse verdade. Seria ótimo se a religião fosse verdade. Seria ótimo se a lógica da filosofia desse conta do fluxo da vida. Não dá. Quem dera se pudéssemos ver todos os lados. Preferimos dopar nossa dor do que tomá-la como nossa. Há um efeito sempre colateral. Há uma variável nunca invariável. Somos contraditórios. A questão é que ao insistirmos na cultura de um lado só, estamos abandonando o lado positivo e escolhendo só o lado negativo da contradição. Qualquer arrogância é uma infelicidade.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s