SOU O MEU SILÊNCIO …

Preciso aprender a ficar em silêncio comigo. Não há palavra para tudo. Não há objeto que tudo preencha. Há o que me supera.

Não consigo ver tudo ao mesmo tempo. Não consigo prever – sequer – para daqui a pouco.

Há o que só posso silenciar. Ensinaram- me a temer o misterioso. Disseram-me que o meu outro-vácuo  é assombroso. Inventaram uma melancolia para o meu nada.

Não quero mais temer o que não sei de mim. Quero apenas me silenciar – e sem qualquer julgamento.

Quero aprender a me contemplar no meu vazio.

Não se trata de ignorância. Trata-se de suspender tudo de mim. Desisto de insistir. Quero me livrar dessa fadiga de tudo querer saber. Cansei desse blá-blá-blá sem fim. Quero encontrar o meu nada: sem prazer, sem sem dor, sem palavra, sem pensamento, sem preocupação, sem medo e sem ninguém.

Quero me tomar – e sem qualquer definição. Quero ficar só com meu non sense. Quero intimidade com o que não sou. Quero ser inteiro no meu inexplicável.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s