PRECISAMOS FALAR MENOS E ESCUTAR MAIS …

O bom do psicanalista é que ele estuda para aprender a escutar. Esse escutar psicanalítico significa suspender todo e qualquer tipo de julgamento.

Não é um escutar que assusta com o que ouve. É um escutar que deixa o outro falar livremente – porque acredita que onde tem fala, tem desejo.

Para a psicanálise, o ato começa onde termina a palavra. Enquanto há fala, não há ato. Ninguém coloca a vida em risco enquanto fala – ainda que esteja delirando ou alucinando.

É só pela fala que podemos ser. Ao cessar a palavra – tudo pode acontecer.

Ninguém precisa falar para estar conosco. Escute o outro para além do que ele diz. Quem disse que o autista não está comunicando conosco?

Por pior que outro esteja – e independente do que ele esteja fazendo – isto não significa que ele não esteja nos comunicando algo.

A humanidade de uma pessoa só termina quando ela desiste de dizer tudo o que sente. Precisamos escutar e descobrir a humanidade por detrás do dependente químico, do depressivo e do suicida.

Só descobriremos a humanidade das pessoas escutando-as em sua inteireza. Só poderemos evitar o pior sentando, conversando e ouvindo o que o outro tem para nos dizer.

Nada é em vão. Tudo precisa fazer sentido. Sem sentido, surtamos.

Precisamos assumir nossa parcela de culpa na anormalidade que atribuímos ao outro. Precisamos assumir nossa parcela de culpa no comportamento autodestrutivo do outro.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s