POR QUE TANTA VIOLÊNCIA?

No Brasil, só os muito ricos é que podem comemorar quando a polícia entra atirando nas favelas. Os pobres estarão assinando suas sentenças de morte se estiverem fazendo o mesmo.

No capitalismo, só conseguimos garantir a nossa sobrevivência pelo trabalho. Para não morrermos de fome temos que ir ao mercado. Para irmos ao mercado temos que ter dinheiro. Para termos dinheiro temos que trabalhar.

Ocorre que não há trabalho para todo mundo. Quando há, o salário é pouco e as condições de trabalho são desumanas.

Sem trabalho não temos dinheiro. Sem dinheiro ninguém compra. Sem comprar passamos fome.

O sociólogo Hebert de Souza  dizia que todo mundo vira bicho quando tem fome. E não é só de comida que estamos tratando. Ninguém quer só comer. Todos queremos ter acesso a outros bens.

Na impossibilidade de ter o básico para a nossa sobrevivência, só nos resta a violência como saída.

Por que você – que é pobre – ainda não ficou violento? Talvez, porque você ainda tenha acesso à alguns destes bens.

No entanto, na medida em que prevalecer o sentido da concentração, cada um, estará, potencialmente, na fila de ser a  próxima vítima do sistema. No Brasil, sabemos bem quais estão mais próximos disso.

Não podemos achar que os bandidos usam a violência porque acham isso bonitinho.

Não podemos desvincular a delinquência do contexto social em que ela está inserida.

Também, não estamos protegendo  bandido quando fazemos sociologia.

Só estamos tentando ampliar um pouco mais o nosso e o campo de visão dos outros.

Comemorar o extermínio  dos mais pobres é bem sintomático do cinismo das nossas elites.

Não é possível fazer ciências sociais sem implicar a concentração da riqueza no processo de degradação social ao qual estamos sendo submetidos.

Não adianta achar que é exterminando que vamos resolver nossas mazelas sociais.

Pela lógica da concentração, você, miserável, que elegeu político fascista, pode ser o próximo a ir para mais abaixo ainda da linha da miséria em que você já está.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s