POR QUE PRECISAMOS TANTO DE DEUS …

Precisamos de Deus porque tememos a morte. Creio que primeiro inventaram o medo da morte. Depois inventaram Deus como antídoto desse medo. Alguém inventou que deve ser triste envelhecer e morrer. Ocorre que ninguém que morreu voltou para dizer dessa tristeza. O problema do medo é a imprevisibilidade. Não sabemos o que poderá acontecer daqui a cinco minutos. A questão é que temos uma tendência a achar que não vai acontecer algo bom. É certo que a cada minuto que passa estamos caminhando para o dia em que não teremos mais minuto nenhum. A questão é que focamos em demasia nesta certeza. Na verdade, carregamos esse buraco que é intamponável. No entanto, entendo que viver é fazer com a vida como as costureiras quando cerzem o rasgo de uma roupa que – mesmo com isso – ainda pode ser usada. Entendo que viver é fazer com a vida como quando rasuramos uma escrita à tinta que não pode ser apagada. No entanto, ignoramos as alegrias que podemos fazer valer e nos apegamos às tristezas da vida para justificar nosso desejo de uma vida paradisíaca – que sequer estamos certos de que virá. Podemos cerzir a morte e não o fazemos. Podemos rasurar a morte e não o fazemos. Não o fazemos porque não suportamos carregar nenhuma marca da nossa finitude. Foi para isso que inventamos Deus. Queremos uma vida completa e sem rachaduras. Prefiro não pagar para ver. Enquanto não sei, vou fazendo minha vida criando fissuras de prazer sobre a minha dor de morrer.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s