POR QUE AS PESSOAS ESTÃO SURTANDO?

Isso que vai para o meu corpo na forma de doença é o que deveria ir para minha mente na forma de pensamento.

Nossa cultura nos ilude que podemos tudo saber, tudo ter e tudo poder. Nossa cultura não nos expõe ao não saber.

Não existe tudo. Se existisse tudo, não precisaríamos ficar repetindo.

Toda a minha raiva é a parte daquilo que não consigo dizer. O problema é que fugimos do que não sabemos. Não fazemos esforço para inventar sobre o que não sabemos.

Só sabemos certas coisas. Não nos ocupamos de criar sobre o que não sabemos.

Nosso vocabulário não leva em conta o que não conhecemos. Não estamos preparados para enfrentar o silêncio. O que não sabemos, vira medo. Para fugirmos do que não sabemos, impomos o que sabemos. Pode acontecer de preenchermos com comida, compras, álcool e drogas o que nos falta mentalmente.

O suicídio começa onde termina a palavra.

Só sabemos falar o que fomos ensinados. Achamos que nosso vocabulário nos basta. É por isso que ficamos ansiosos quando nos falta o que dizer. Só sabemos resolver com blá-blá-blá. É por isso que jogamos nas doenças quando a palavra cessa.

Não sabemos o que fazer quando tudo cala: por isso surtamos. Quando não há o que dizer, a sensação é a de que vamos enlouquecer.

Não há palavra para tudo. A arte começa onde termina a palavra. Quando não há mais nada, temos que inventar. Na ausência de tudo, cada um tem que arranjar um jeito de fazer com isso. Espera-se que façamos bem feito.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s