O QUE TIRA A MINHA PAZ?

E se não pensássemos em nada? E se não enxergássemos nada? E se ficássemos sem qualquer sentido e não reconhecêssemos mais nada? E se cessássemos tudo o que aprendemos? Isto é possível? Sim. Pena que ainda não estamos preparados para viver esta experiência.

Não sabemos lidar quando dá um branco. Não sabemos o que fazer quando tudo escurece. Na verdade, sabemos sim: reagimos com pânico, medo, desespero, surto. Muitos enlouquecem. Muitos quebram tudo. Muitos se autodestroem.

Não deveria ser assim. Quando a mente esvazia ainda temos a consciência da mente vazia. Você sabia que existe um exercício de livramento de si e de todos os seus pensamentos, sentimentos e imagens?

É possível ao ser humano se perder desse seu si para se encontrar em outro si de si.

O certo é que não somos quando imaginamos e quando pensamos. Na verdade, entramos em pânico quando nos perdermos de nós mesmos – porque aprendemos que temos que encontrar quem somos nos pensamentos e nas coisas do mundo.

A questão é que de pensamento em pensamento nunca chegamos à pensamento nenhum. A questão é que nada se explica só pelo concreto. Sequer sabemos de onde viemos. Sequer sabemos porque temos o nosso nome.

Portanto, minha verdade não está nesse meu mim que pensa e vê o mundo. Minha verdade, está depois desse meu mim. Minha verdade está no meu silêncio de mim. É aí que relaxo, conquisto leveza e encontro a minha paz. Só quem já experimentou é que sabe a importância de viver isto.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s