NINGUÉM É FEIO …

Qual critério utilizamos para julgar se uma pessoa é bonita ou feia? Geralmente, dizemos que uma pessoa é feia quando ela não se encaixa no padrão de beleza estabelecido.

Portanto, julgamos pela aparência. Isso não é beleza. Todo mundo pode ser bonito. Ocorre que beleza não é para ser captada apenas com o olhar. Há belezas que só podem ser escutadas e sentidas. Quanto mais escutamos nossas belezas – e as dos outros – mais felizes ficamos. Especialmente, quando escutamos o outro no que ele tem de mais prazeroso.

O corpo é um caldeirão de sensações. Não deveríamos adaptar nossos desejos aos desejos do mundo. Deveríamos fazer o inverso: berrar ao mundo nossos sentimentos. Afinal, não é sentir que queremos? Nada que a mim não faça mal pode fazer mal ao outro.

Esta é a minha beleza: ser livre comigo e com os sentimentos que de mim exalam. Está é a minha maior tarefa: descobrir a minha felicidade a partir de mim não apenas no que tenho de belo – no sentido físico.

Precisamos fazer com que nossa alegria de viver emerja de dentro dos nossos poros.

Ninguém pode ser feio quando se é feliz. Todos os feios preferem negar a si em nome do desejo da beleza alheia. Todos os feios preferem ser a beleza de outrem que serem as suas próprias belezas. Não sabem quase nada de si e sabem tudo do outro. Não gozam para si. Gozam para o outro. Desconhecem o sentido da verdadeira beleza. São socialmente belos e pessoalmente infelizes. Que pena!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s