A MELHOR FORMA DE AMAR …

No amor é melhor reconhecer que não tem ou achar que tem? O melhor é reconhecer que não tem. Quem reconhece a falta, ama sem possuir – porque confia amar. Há um momento em que o outro vira para o lado. Uma hora todo mundo se despede. Vai para casa. Vai para o trabalho. Vai fazer uma viagem. Vai encontrar os amigos. Ninguém é tudo na vida de ninguém. Ninguém ama só um. Amamos nossos familiares e amigos. Amamos nosso trabalho. Não somos tudo do amor de ninguém. Há inúmeros amores em uma mesma pessoa. Não podemos privar nossos amantes de amar amores diferentes do nosso. O outro pode nos amar e pode gostar de redes sociais, pode gostar de ficar sozinho, pode ter seus programas pessoais, pode querer fazer atividade física etc. O melhor amor é o que sabe que não tem e lida bem com isso. O pior amor é o que acha que tem, porque priva seu amor de desejar, de ter autonomia, de ter liberdade e individualidade. Ele sufoca o outro de seus outros amores que lhes são fundamentais – inclusive para a sua solidão caso este seu amor lhe falte. O bom de reconhecer que não se tem é que, caso o amor venha a faltar, isto não fará a menor diferença. O mesmo não acontece quando se acha que tem. Qualquer ausência é sempre muito traumática. Não pode acabar bem um amor que acha que seu amor só pode ser seu.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s