A FELICIDADE É UM SONHO …

Desejo ser feliz. Quem não deseja? O problema é que jamais saberei – ao certo – qual é a minha felicidade. A felicidade que sonho é apenas minha. Minha felicidade nunca existirá como eu gostaria. Quando digo que quero ser feliz já estou negando meu desejo de ser feliz – uma vez que sofrerei por não conseguir ser feliz como eu gostaria. Nem eu mesmo consigo dizer da minha felicidade. Por mais que eu diga, sempre faltará algo para ser dito. Posso planejar minha felicidade. Contudo, voltarei sempre com a sensação de que eu poderia ter sido um pouquinho mais feliz. Posso estar muito feliz e sendo perturbado por uma voz me dizendo que preciso ser ainda mais feliz. Não consigo me libertar de todos os entraves à minha felicidade. A obrigação de ser feliz já é um problema para a minha felicidade. Dizem que ser feliz é se permitir à felicidade. Doce ilusão! Ao nos permitirmos à felicidade teremos que batalhar para que nada perturbe essa nossa suposta permissibilidade à felicidade. Não existe ninguém capaz de neutralizar tudo e viver como uma mônada liberta de toda dor. Nossa felicidade não é só a presença confortante de alguém. Felicidade não é apenas encontrar um grande amor. Junto com o amor vem o medo de perder. É uma ilusão associar felicidade à riqueza. A vida é muito mais imprevisível que a nossa previsão de rendimentos. Não podemos dissociar nossa felicidade das perturbações da vida. A questão não é ser ou não ser feliz. Na verdade, a felicidade é ser capaz de se arranjar com a infelicidade. Equivocamos quando tentamos equacionar o conflito entre ser e não ser feliz. Equivocamos quando acreditamos em uma felicidade purificada de toda dor. Isto não é felicidade, e sim, uma doença de felicidade. Só seremos verdadeiramente felizes quando formos capazes de casar a nossa felicidade com as infelicidades da vida. Só seremos verdadeiramente felizes quando abandonarmos a ideia de querer transformar a infelicidade em uma fantasia feliz. Não existe superação das tristezas da vida. Viver é estar em permanente desacordo.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s