POR QUE NÃO É FÁCIL PERDOAR?

Sentimento não é algo físico que pode ser eliminado, não é um órgão que pode ser extraído e não é um vírus que pode ser combatido. Ainda não inventaram um bisturi capaz de operar nossas dores mentais. Qualquer sentimento – desejo, mágoa, medo ou raiva – uma vez instalado, não sai mais. Não há cura para as dores psicológicas. Freud dizia que não há recalque capaz de conter as emoções. Então, tudo o que está sob o efeito do recalque, vive. Carregaremos o medo de morrer enquanto estivermos vivos. É possível amenizar esse medo? Sim. Para isso, a cultura nos deu os sonhos, as crenças, as festas, os amigos e as viagens, dentre outros. É possível esquecer uma mágoa? Sim. É simples? Não, porque não existe mágoa sem um agente magoante. Só esqueceremos a mágoa, quando o seu agente nos der provas de que o que ele cometeu foi um vacilo feio ou um equívoco circunstancial. O problema é que a nossa tendência natural é a de associarmos a pessoa que nos magoou com tudo de pior. Por isso mesmo, cabe só à ela desconstruir – em nós mesmos – isso que ela mesma incutiu lá dentro. Mente quem perdoa sem nenhuma contrapartida de quem errou. Quem me traiu, precisa me reconquistar a confiança que eu – um dia – tive nele. O trabalho de retomar a relação não depende mais de mim, e sim, dele. Não se trata de apenas pedir perdão. A coisa não se resolve só com uma conversa e um abraço de tudo bem no final. Isso é hipocrisia. É necessário recomeçar do zero e ir reconquistando a confiança do outro – com naturalidade e sem forçar a barra. Não há dúvida, de que o primeiro passo é um pedido de perdão. No entanto, é muita ingenuidade pensar que, no minuto seguinte ao perdão, o outro já vai estar arreganhando os dentes para ela. Muito provavelmente, as coisas vão permanecer como estavam – ainda por algum tempo. A diferença, é que, a partir daí, a pessoa magoada, ao que tudo indica, passará a observar o outro, no sentido de se certificar se, de algum modo, ela amadureceu como pessoa, se comparada com o que viveram antes do rompimento da relação. Caso ela certifique-se positivamente, as coisas serão retomadas – lenta e calmamente. Este é o preço mínimo que um traíra pode pagar pelos erros que cometeu. O mais importante disso tudo é sempre a sinceridade com seus sentimentos e, nunca, a hipocrisia. Não é perdão se não vier de dentro. Não é perdão se não for verdadeiro.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s