POR QUE TODO HOMOFÓBICO É UM GAY RECALCADO?

Acho curiosa a diferença que as pessoas fazem entre pensar, sentir e fazer. Não seria gay o homem que pensa em outro homem. Não seria gay o homem que deseja outro homem. Só seria gay aquele homem que fosse para a cama com o outro homem. Neste caso, não seria traição desejar a mulher do amigo. Só seria traição transar com ela.

Ocorre que pensar ou negar que está pensando é – também – uma forma de gozar. Podemos passar a vida toda gozando de pensar ou passar a vida toda gozando de negar que estamos pensando. Também, podemos passar a vida toda gozando de negar que estamos vendo ou que estamos sentindo.

Os homofóbicos gozam de negar que estão pensando e vendo. Por isso querem execrar aqueles que lhes servem de espelhos. Na verdade, querem é execrar quem são – execrando os outros.

É por isso que quanto mais gays saindo do armário, maior o desespero dos que se negam gays. Estes, não se assumem, mas o são gozando da negação de que são.

Não seria melhor se todos vivessem como pensam e sentem? É neste sentido, que entendo que os homofóbicos são gays – uma vez que seus desejos ficam perceptíveis na forma como são negados nos outros.

Deveríamos ser livres para viver  de acordo com o que sentimos – exceção para aqueles violentos e para os que fogem ao livre consentimento em suas práticas.

O desejo homoafetivo pode e deve ser livre. Afinal, não é de amor que estamos tratando? E quem disse que amar é crime?

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s