NÃO PODEMOS ENLOUQUECER POR POLÍTICA …

Temos dois desejos que precisamos levar em conta: o desejo de sermos amados e o desejo de vivermos em um mundo menos desigual. Temos que trabalhá-los melhor – uma vez que ambos não dependem – exclusivamente – da nossa vontade. Não há dúvida de que o amor é mesmo muito bom. Não desejamos apenas alguém. Quem desejamos precisa ter o cheiro, a pele, a silhueta, o gosto, a química, a pegada, a conversa e o jeito do nosso desejo. Ocorre que para o nosso desejo acontecer, precisamos – também – ser tudo isso para o desejo do outro: o que nem sempre acontece. Além disso, mesmo muito amados, a qualquer momento podemos deixar de ser. O amor só é válido quando livre. Temos o desejo de viver. Ninguém quer sofrer, envelhecer, adoecer e morrer. Não queremos ninguém passando fome, sendo discriminado, violentado ou assassinado. Desejamos a solidariedade, a generosidade e a paz no mundo. Ocorre que não controlamos tudo. Não estamos em todos os lugares. Não temos poder sobre tudo. Temos que dar a nossa contribuição? Sim. No entanto, por mais que nos indignemos, precisamos reconhecer nossas limitações. Nosso sonho de um mundo melhor não depende apenas do nosso querer. Por isso, precisamos controlar nossa megalomania social. Como no amor, não pode haver controle. Do mesmo modo, não construo sozinho as mudanças sociais. Não podemos sofrer quando nos falta um grande amor. Também, precisamos dormir bem – apesar de o mundo nos parecer de cabeça para baixo. Desejamos o amor e somos seres políticos. Contudo, não podemos enlouquecer por amor e nem por política. Para o bem da nossa militância, não podemos esquecer que um mundo melhor depende muito mais do coletivo que do individual. Posso e devo manifestar meu desejo por uma sociedade mais justa. Porém, não posso desconhecer que uma andorinha só não faz verão. Para a nossa sanidade mental, precisamos dar conta de nos amar – mesmo quando nos faltar o amor do outro. Para o nosso bem, precisamos encontrar outros sentidos para viver – ainda quando o mundo parecer todo ao contrário. Não chegaremos à lugar nenhum, carentes de amor ou politicamente revoltados e adoecidos.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s