A VIDA É POESIA …

A vida seria muito melhor se fosse vivida sob a ótica da poesia e não sob a ótica da ciência.

A poesia busca o infinito. A ciência quer a verdade. A ciência é normativa, é regular e constante. A ciência não admite o contraditório. A ciência é asséptica.

No entanto, não existe vida sem dor, bem como, vida sem prazer. Viver não é oito ou oitenta. Não é só isso ou só aquilo. Não existe felicidade pura. Ninguém é cem por cento nada. Ninguém é – plenamente – equilibrado. A vida é mais literatura que ciência.

Prefiro viver mais pela poesia e menos pela matemática.

A vida é engraçada – exatamente – porque é irregular e inconstante. Hoje posso amar mais e amanhã menos. Mente quem se diz – o tempo todo – alegre. Na vida – como na poesia – todas as contradições são possíveis. Agora estou relaxado. Mais tarde posso estar tenso.

Meus dramas, queixas e sintomas não deveriam ser patologizados – mesmo porque não existe vida isenta de alguma infelicidade. Todo dor é para suprimir uma dor maior. Nesse sentido, doer é uma criação poética. A vida seria muita chata se fôssemos só felizes. Doer faz parte.

A questão é a forma como enxergamos a dor. Penso que já passou da hora de encararmos o real de viver. Viver é onde todas as oposições são possíveis. Não retire a poesia do viver de ninguém. Não julgue a capacidade de invenção do outro.

O drama de viver é singular. Todo mundo sabe a dor e a delicia de ser o que é. A vida perderia todo o seu sentido se fosse reduzida a um.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s