O QUE É O INFERNO?

Deve existir algum lugar depois da angústia. Penso que acharemos se procurarmos. Um lugar sem palavras. Feito de um silêncio que não cabe qualquer pergunta. Um lugar sem começo e nem fim. Um lugar que podemos apenas contemplar, sentir e ouvir. Um lugar sempre o mesmo desde o princípio. Um lugar como o sol, a lua, o ar, a água e as plantas. Um lugar eterno, sem conflito, contradição, duvida, medo ou ansiedade. Um lugar que está dentro de cada um e que precisa ser resgatado – uma vez que fomos contaminados por questões insolúveis.

Esse lugar é eterno. Esse é o UM.

Habitamos dois mundos: o das coisas que passam e o das coisas que são. Não podemos permitir que esses dois mundos entrem em choque. Precisamos mantê-los distantes. Não pensemos quando não for preciso pensar. Permanecemos em silêncio quando não for preciso fazer barulho.

Não podemos confundir a hora de sentir com a hora de pensar. Há infinitas sonoridades. Há um barulho que é próprio: inflexível, intraduzível e inominável. Precisamos aprender a escutar essa sonoridade. Ela é a nossa paz.

Todo o resto é só o nosso inferno – porque nunca é só UM.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s