POR QUE NÃO COMEÇAR PELO SEXO?

Ao procurarmos o amor estamos – primeiro – preocupados só com a aparência. Queremos uma pessoa que seja interessante, inteligente, cúmplice e confidente. Não que isso não seja importante. É – também.

No entanto, há algo – no amor – que é só experimentando para saber. É como ater-se ao som e não ao sentido do som. É como começar procurando pelo que não faz muito sentido.

Somos racionais demais: chegamos primeiro com o pensamento e nunca com o paladar.

Não apenas vemos. Temos a mania de ver e julgar.

Perdemos muito por não começarmos saboreando.

Queremos gozar – mas só conduzidos pelo pensar. Entendemos que só acertaremos, se analisarmos com profundidade.

Ocorre que não existe análise completa. Toda leitura deixa sempre um resto. Todo pensamento leva a outro indefinidamente. Não existe a última palavra de nada.

Portanto, por que não começar pegando? Por que não começar pelo sexo?

Nem um amor será bom apenas pelo intelecto. As ideias mudam. Somos contraditórios.

Agora, um beijo bom é sempre bom para a vida toda. Uma boa transar só tende a melhorar nas seguintes.

Portanto, uma vez que esse nosso amor filosófico não está dando certo, não seria a hora de mudarmos o jeito de começar?

Que tal começarmos por um amor menos intelectualizado e mais palatável?

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s