PRECISAMOS DIMINUIR OS PESOS QUE CARREGAMOS

Até Freud, não existia nenhuma explicação científica que relacionasse nossas angústias com nossas tensões físicas. Foi Freud quem descobriu essa relação, porque quando tratava as questões de seus pacientes, logo ocorria uma melhora de suas dores físicas. O problema era que suas histéricas sempre retornavam com novas queixas. Daí, ele deduziu de uma impossível eliminação dos nossos traumas psíquicos – porque – no fundo – todos estavam associados a um núcleo incurável da nossa angústia de morte. Desse modo, nosso corpo dói, como uma forma de suportar o que – do contrário – nos enlouqueceria. Existe uma maneira de nos livrarmos desse nosso desespero de morrer? Sim. Lacan encontrou essa via na China e no Japão. Se preocupar faz doer, a saída, então, é não se preocupar. A saída é não pensar. A saída é esvaziar a mente. Como? Não pensando em coisas que nos levam a um infinito de coisas. Ao deixarmos de pensar, temos a oportunidade de focarmos em conteúdos livres de qualquer preocupação angustiante ou ansiosa. Elevamos nossa mente para outros pontos que, aos poucos, vão tornando nosso físico leve e livre de toda e qualquer sensação que altere o seu funcionamento natural. Os orientais acreditam que é possível pensar sem transformar essa ação em um inferno emocional. Precisamos diminuir os pesos que carregamos conosco.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s