O QUE É O AMOR POSSESSIVO?

Somos escravos do amor porque não sabemos amar a falta do amor. Somos escravos do amor porque estamos certos de que possuímos a fórmula da felicidade pelo amor. Não é quem escravizamos que é o nosso amor escravo. Nós mesmos nos escravizamos em nosso amor. Esse amor de que esperamos não existe. Achamos que amar é controlar para onde e com quem o outro anda. Achamos que amar é ter acesso à senha para saber de todas as atividades de quem – supostamente – amamos em suas redes sociais. O amor pelo qual estamos escravizados é o mesmo que ameaça e chantageia – caso o outro não esteja disposto a se submeter às nossas vontades. Não vivemos o amor: vivemos mais para controlar o amor. Enlouquecemos por não aceitarmos a impossibilidade de controlar. Vivemos no absurdo de achar que podemos dominar cem por cento o outro. Não é o outro o nosso escravo: somos nós escravos de um amor que cremos existir. Não estamos do lado de cá do amor. Ou seja, não estamos do lado de um amor que está conosco por livre e espontânea vontade. Não estamos do lado do amor que, caso ele resolva partir, amaríamos a nossa solidão tanto quanto o amamos enquanto ele quis – livremente – estar conosco. Estamos do outro lado de um amor que não existe: um amor condicionado pelo nosso pânico de perder. Só sabemos amar com esse amor. Fora desse amor somos angústia e desespero. Ou seja, queremos um amor exato. Como jamais estaremos seguros da vontade de alguém, forjamos o outro a repetir – o tempo todo – que seu amor é nosso e que somos a coisa mais importante de sua vida. Amamos mais o medo de perder que o amor em si. Não só beijamos: beijamos pensando no próximo beijo. Sempre transamos tentando garantir a transa seguinte. Não só relacionamos: queremos impactar e impressionar. Cremos possuir o melhor beijo e o melhor sexo. O que é o melhor beijo? O que é o melhor sexo? O que é o melhor amor? Quem sabe tudo do amor? Ninguém sabe. Amar não é como uma máquina que funciona sempre igual como quando apertamos um botão. Quando o outro vai embora, não adianta estar seguro de que ele voltará. Não há nada que podemos fazer quanto a isso. Tem gente que acha que há. Tem gente que não sabe amar o amor de agora. Tem gente que acha que sabe amar, mas são apenas escravas de um amor que nunca é – porque vivem só para amar um amor de depois do depois …

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s