O QUE É A VIDA BOA?

Há o que temos que gostar, mesmo contrariando a nossa vontade. Posso acordar com a garganta completamente inflamada – o que mudaria toda a rotina do meu dia. Ora, mesmo medicado, sei que o remédio não resolverá meu problema instantaneamente. Preciso saber fazer – de algum modo – com esse transtorno que eu não contava. Sofrer não adianta. Não vivemos a vida. Vivemos o que pensamos sobre a vida. Uma coisa é a vida, outra é o que esperamos dela. Precisamos viver a vida como ela é. Só olhamos para a vida extraindo tudo o que gostaríamos que não acontecesse. Não temos esse poder. A vida é múltipla, surpreendente e contraditória. Tenho que dar conta de amar, mesmo não tendo ninguém para amar. Pode não ser como eu quero, mas não preciso odiar se não posso mudar. Na vida temos que amar tudo: o barulho e o silêncio, as vitórias e as derrotas, as companhias e a solidão, a saúde e a doença, a alegria e a tristeza, os amores e os desamores, a morte e a vida. Ou integramos tudo em nosso viver, ou deixamos de viver iludidos por um combate que não nos levará à lugar algum.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s