MENOS ARROGÂNCIA E MAIS SABEDORIA, POR FAVOR!

Diante de uma determinada doença, a medicina logo aparece com uma medicação ou um procedimento cirúrgico, prometendo o pleno restabelecimento da saúde do doente. Se bem que chega a um ponto em que nem mesmo a medicina pode fazer qualquer coisa para a nossa permanência neste mundo. Partimos para a religião – que também não muito pode fazer para aplacar nossos medos: não conheço alguém que tenha voltado para confirmar o que dizem as religiões. Desse modo, há o que não podemos ultrapassar. Há o que não tem recurso. Há o que nada e nem ninguém possui qualquer coisa capaz de aliviar nossas tensões. Há o incondicionado. Chega um momento em que todo eu cessa. Chega um momento em que não adianta inventar mais nada. Não tem outra coisa. Não tem volta. Não adianta trocar aquilo por isso. Eis a diferença entre entendimento e saber. O primeiro é para as coisas mutáveis: posso pensar de outro jeito ou encontrar outras saídas. O segundo é para quando não há mais o que possa ser feito. O sábio não entra em pânico, não enlouquece, não desespera, não angustia e nem fica agitado. Só o sábio sabe lidar com a vida no que ela não pode. Não podemos tudo: menos arrogância e mais sabedoria, por favor!

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s