SOBRE A ÉTICA NA SOCIEDADE ATUAL

Precisamos falar menos e escutar mais. Tenho tentado pensar menos o mundo a partir de mim, para tentar pensar mundo a partir do próprio mundo. Não sou relativista. Não gosto desse discurso do vale tudo. Portanto, aceito tudo, com a condição de que não faça mal à ninguém. Tenho a ética – no sentido do bem – como condição de possibilidade para qualquer coisa. Não vejo nenhum problema em alguém decidir tatuar ou cobrir partes do próprio corpo de piercing. Preocupa-me saber a qualidade do profissional escolhido para tal procedimento. Acho fundamental diferenciarmos – hoje – usuário de dependente químico. Não vejo a menor possibilidade de impedirmos ninguém de usar a droga que quiser. Acho mais prudente – na atualidade – ao invés de reprimir, tentar trabalhar no sentido do fazer com responsabilidade. Não vejo nenhum problema em quem queira mudar de sexo. Chamo a atenção, para que isso não seja feito sem o acompanhamento de uma equipe multidisciplinar. Defendo e defenderei a liberdade. Não podemos é colocar em risco o nosso direito de permanecermos livres. Posso fazer: não posso é me privar do direito de fazer bem feito. Posso fazer com a condição de que eu continue fazendo bem. Se continuo sabendo fazer, é porque meu direito à vida permanece preservado. Nesse momento do mundo, penso que é esse o direito que não podemos abrir mão – em hipótese alguma.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s