NÃO QUEIRA QUE SEU AMOR DÊ MUITO CERTO …

Tudo que buscamos na vida é para a nossa felicidade. Por isso amamos, trabalhamos, festejamos.

O problema é que – quando estamos amando – esquecemos de tudo. Ninguém ama pensando em ser abandonado. Ninguém trabalha com a hipótese de perder o emprego. Viajamos já pensando no próximo passeio. Ninguém quer que a festa acabe.

É por querermos que tudo dê certo, que nada dá certo. O que é certo? Se o procurarmos, certamente, não o encontraremos. Há muitos modos de dizer e as palavras são infinitas.

Quando queremos que dê tudo certo é porque já sabemos que dará tudo errado. Queremos que tudo certo para evitar o que sabemos inevitável.

Amamos o certo. Odiamos o incerto. Amamos o claro. Detestamos o escuro. Criamos o bonito para camuflarmos o feio. Hierarquizamos tudo como se fosse possível eliminar o incerto, o escuro e o feio. Viramos guerreiros de uma felicidade impossível.

Inventamos a angústia para o duvidoso, o pânico para o ausência  e o asco para o feio. Criamos um mundo de fantasmas para nós mesmos. Por isso bebemos além da conta, comemos compulsivamente e ficamos agressivos ou deprimidos.

Só viveremos – minimamente bem –  quando reconhecermos a verdade do outro lado de tudo que mais amamos. Só teremos paz  quando desistirmos de fazer a guerra e aprendermos a aceitar isso que nos é impossível negar.

Só saberemos amar quando não nos fizer a menor diferença se o outro resolver partir.

Evaristo Magalhães – Psicanalista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s